Seja bem-vindo(a)!
Este é um blog sobre Tecnologia, Filosofia, Educação e Curiosidades.

O poder de comunicação das celebridades

Em 14 de dezembro de 2016 um artigo publicado na revista acadêmica TheBMJ, por pesquisadores da Universidade de Harvard, levantou o efeito que celebridades poderiam causar no comportamento em massa. A instituição BMJ é provedora de conteúdo científico para a área da saúde.

O caso analisado foi a declaração em 14 de maio de 2013 da atriz Angelina Jolie, na ocasião ela anunciou no New York Times a realização de uma dupla mastectomia para prevenir o cancro da mama. Nas duas semanas seguintes após a matéria o número de exames ao gene BRCA1 aumentou 65% nos Estados Unidos da América e o debate sobre o câncer de mama também foi ampliado.



A análise dos dados sobre o comportamento da população apontou que as ações das celebridades podem ter um efeito motivacional e imediato numa boa parcela da população. Anúncios como o realizado pela Jolie podem ser um meio de baixo custo para motivar uma grande audiência de forma rápida. No entanto, o efeito pode não ser eficaz.

Neste caso específico, como o gene BRCA1 é raro, o exame só é justificado em uma parcela muito pequena da população, já que a pessoa precisa ter um histórico muito específico para ser considerada na área de risco. Porém, motivados pela declaração da atriz, foram gastos mais de 14 milhões de dólares em exames ao gene BRCA1. Sem uma real necessidade, segundo especialistas.

O estudo também indicou que embora tenha ocorrido na época um aumento de 65% dos testes, o número de mastectomias se manteve igual aos anos anteriores, sugerindo que os resultados obtidos pelas pessoas que fizeram o exame, motivadas pelas declarações de Jolie, não resultaram em diagnósticos preocupantes.





A melhor maneira de acompanhar este blog é cadastrando seu e-mail aqui.