Tecnologia, excesso de informações e um possível colapso

[Entrar em contato]

Pode parecer estranho, mas o avanço tecnológico produz excesso de informações. Correndo o risco de entrar em colapso, acarretando um problema complicado em um futuro próximo. A tecnologia para coleta de informações avança de forma acelerada, no entanto, a interpretação dos dados é necessariamente efetuada por humanos. O número de informações esta ficando tão grande que nós humanos não conseguiríamos lidar com as questões apresentadas. Ocasionando desta forma uma impossibilidade administrativa por sobrecarga de informações.

Esta pode ser uma perspectiva pessimista ou exagerada. No entanto, a marinha dos EUA relatou em diversas ocasiões um problema que caminha na mesma perspectiva apresentada acima. Alguns militares apontam para o fato de existirem tantos dados produzidos pelos sistemas de vigilância que é impossível dar conta sem o auxílio de equipamentos inteligentes, capazes de interpretar os dados.

Para este problema do excesso de informações a sugestão é construir sistemas com inteligência artificial e robôs com a capacidade de tomar decisões e com isso aliviar a sobrecarga humana.

Na perspectiva de alguns oficiais da marinha nos EUA, vigiar rotas marítimas não é algo fácil, são grandes extensões e muitos dados para serem analisados, no intuito de poder detectar algumas ameaças, como tráfico de drogas, pirataria marítima, entre outros eventos. A solução para evitar esta carga de informações seria colocar um vigilante artificial capaz de decidir quais informações é necessário relatar e quais podem ser ignoradas. Desta forma o numero de informações para ser interpretada diminuiria radicalmente.

Seguindo nesta direção, foi proposto o uso de aeronave não tripulada capaz de efetuar patrulhamento e decidir quais informações relatar. Este é o caso do robô Fire Scout.

Este robô no formato de Drone, consegue distinguir entre embarcações normais e possíveis barcos piratas. Desta forma o robozinho faz uma boa parte do trabalho de um analista humano. Robôs capazes de tomar decisões parece ser uma necessidade crescente e várias pesquisas buscam criar sistemas e mecanismos eficientes para esta tarefa.

No entanto, avançamos na tecnologia de decisões em uma velocidade reduzida se comparado com o numero de informações produzidas. Neste ritmo é possível imaginar um colapso tecnológico.

Não é só na tecnologia que existe uma perspectiva pessimista, nos processos do desenvolvimento social também existem estudos apontando para uma possível estagnação social e crise econômica.

O crescimento acelerado em algumas áreas da sociedade enquanto outras são muito lentas, levaram a equipe de pesquisa do MIT concluir que existe uma probabilidade razoável de um colapso econômico até o ano de 2030.

No caso da pesquisa do MIT foi criado um algoritmo computacional que simulou através de modelos reais o que ocorreria com o desenvolvimento das sociedades se continuássemos no ritmo atual de consumo do petróleo, água e outros recursos naturais. A elevada taxa de nascimentos também foi levada em consideração.

A conclusão de um colapso econômico foi contestada por diversos especialistas no assunto. Eles discordam com a metodologia do relatório e conclusões.

Independente da polêmica, a boa notícia é que tanto na tecnologia como na economia, se entende que é possível evitar um provável colapso. Na tecnologia com o uso de sistemas inteligentes capazes de decisão, na economia mundial através de um comportamento consciente e integrado com as necessidades ambientais e sustentáveis.

De qualquer forma, nosso desenvolvimento promete um futuro cheio de desafios e momentos difíceis. O quanto esta postura pessimista é correta ou equivocada, ao que parece, descobriremos em breve.


Garanta sua privacidade!
Baixe aqui o Navegador Brave.