Moeda não é dinheiro?

Pode parecer estranho, mas moeda não tem a mesma função que o dinheiro de papel. Segundo o banco central os estabelecimentos comerciais não são obrigados a receber pagamentos que ultrapassam 100 moedas de cada valor. Isso significa que alguém que tente pagar uma conta, por exemplo, de cento e cinquenta reais em moedas de um real pode não conseguir, uma vez que o estabelecimento tem o direito de não aceitar.

Esta regra busca promover um melhor gerenciamento no uso das moedas.

O artigo 9º da Lei nº 8.697, de 27 de agosto de 1993 determina que ninguém será obrigado a receber, em qualquer pagamento, moeda metálica em montante superior a 100 vezes o respectivo valor da face.

Um dos motivos pode ser o fato da moeda possuir uma função diferente do dinheiro de papel. O uso de moedas é indicado para atender a necessidade de complemento do valor.

Neste caso, uma conta de 159,89 reais o uso coerente de moedas é indicado para completar o valor decimal de 0,89 ou no máximo de 9,89 enquanto os outros valores deveriam ser em papel, isso se pensarmos no uso adequado tendo como critério a função da moeda.

Entenda melhor sobre o que esperar quanto ás regras de uso e validade do dinheiro, acesse as orientações do banco central aqui!


Garanta sua privacidade!
Baixe aqui o Navegador Brave.