Acompanhe!
G+ | Linkedin | Face | Twitter | e-Mail

Hemodiálise e a ressuscitação de um cão em 1940

Jeferson Silva em 08/2017 | Deu erro? avise aqui

Vi animais mortos trazidos de volta à vida, comentou o Dr. Haldane, em entrevista a revista Time Magazine no dia 22 de novembro de 1943. Foi a primeira exibição pública nos EUA de um filme produzido em 1940 retratando uma experiência de biólogos soviéticos.

Os cientistas soviéticos drenaram o sangue de um cão e alguns minutos após o seu coração parar de bater os cientistas bombearam o sangue de volta para dentro do animal sem vida, através de uma máquina chamada autojector. Algum tempo depois o cão começou a respirar e seu coração começou a bater. Em doze horas o animal estava abanando o rabo e latindo normalmente, recuperado do procedimento.

Abaixo segue o filme que documentou uma das primeiras experiências sobre ressuscitação de organismos clinicamente mortos. No filme o experimento parece ser bem sucedido. A pesquisa foi conduzida pelo Dr. Bryukhonenko em 1940 no Instituto de Fisiologia Experimental e Terapia, Voronezh, URSS. O registro em vídeo foi apresentado posteriormente em 1943 para comunidade científica nos EUA.

Na época o experimento tinha como objetivo entender e encontrar meios para ressuscitação de seres vivos.  Experimentos semelhantes ao apresentado no vídeo permitiram vários avanços tecnológicos, entre eles, o surgimento da tecnologia de hemodiálise, onde o sangue de uma pessoa é filtrado por uma máquina quando o corpo não consegue mais executar essa função adequadamente. A máquina de hemodiálise opera com um conceito muito parecido com aquele apresentado no vídeo de 1940.